Acompanhe nas
redes sociais:
Facebook Instagram

Notícias

01/11/2020 03h21

Oncoclínica se engaja em campanha de autocuidado para a população masculina

É importante que façam check-ups regulares, adotem hábitos de vida saudáveis e se atentem à higiene pessoal

Novembro chegou, sai do cenário a cor rosa para dar espaço ao azul. Longe de substituir, o verbo continua sendo reforçar. Agora é necessário tornar mais forte na população masculina a necessidade de cuidar mais da própria saúde, ir ao médico com regularidade para fazer check-ups, adotar hábitos de vida saudáveis, atentar à higiene pessoal e, principalmente, aos fatores de risco que podem levar ao adoecimento.

Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), a cada dia, 42 homens morrem em decorrência do câncer de próstata. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que, somente este ano, mais de 65 mil brasileiros serão diagnosticados com a doença e mais de 15 mil não resistirão aos agravos. Além do câncer, é preciso se atentar aos níveis glicêmicos, à pressão arterial, aos riscos do ambiente (incluindo o trânsito) e às demais comorbidades.

“Esse ano, para piorar, o mundo mergulhou em uma pandemia. A COVID-19 chegou no Brasil no início do ano e já chegamos em novembro sem vacina e sem remédios próprios ao tratamento. Com a recomendação de ficar em casa, muitos deixaram de ir ao médico ou avançaram no sedentarismo e na alimentação nociva à saúde. Condicionantes que, se não combatidos, podem gerar sequelas e consequências graves na vida de todos”, acrescentou a diretora médica Patrícia Amorim.

Como ainda não é recomendado a reunião de muitas pessoas, a Oncoclínica não poderá realizar ações presenciais, porém planeja uma programação que leve mais informações por meio das mídias sociais. O corpo clínico também está disponível para entrevistas, respostas de dúvidas e demais questões pertinentes à promoção da saúde pública.

“A campanha Novembro Azul é um ótimo lembrete para conversarmos mais com os homens sobre a importância do autocuidado. Queremos alertar não só para a saúde da próstata, como também incentivá-los a olhar mais para a sua saúde, fazer exames que podem prevenir uma série de outras doenças. As mulheres geralmente parecem ter mais esse cuidado, mas os homens, na maioria, só vão ao médico quando não se sentem bem. Ter a consciência de que é preciso também fazer um check-up é fundamental”, apontou o médico oncologista Divaldo Alencar.

A orientação dos médicos é de que, a partir da puberdade, quando a atenção não pertence mais ao pediatra, os meninos continuem se cuidando. O início da avaliação do risco de câncer da próstata começa aos 50 anos e aqueles de raça negra, obesos mórbidos ou com parentes de primeiro grau com câncer de próstata devem começar aos 45 anos.

“Os exames deverão ser realizados após ampla discussão de riscos e potenciais benefícios, em decisão compartilhada com o paciente. Após os 75 anos, poderá ser realizado apenas para aqueles com expectativa de vida acima de dez anos. É importante esclarecer que, além do câncer, a próstata pode apresentar outros problemas como seu crescimento benigno, que atinge cerca de 50% dos homens acima de 50 anos, gerando dificuldade de micção e a prostatite, que é a inflamação da glândula. Assim, a avaliação da próstata é importante”, explicou o médico.

Oncoclínica | Centro de Tratamento Oncológico

Endereço:

Rua José Freire Moura, nº 45

Ponta Verde - Maceió-AL

 

Telefones

82 3231-5754 / 3327-4659

 

Horário de Funcionamento

Segunda a Sexta: 9h às 18h

 

Dra. Patrícia de Araújo Amorim

Diretora Técnica Médica

CRM/AL 2710 / RQE 1109

© Copyright 2021. Oncoclínica Maceió.
Todos os direitos reservados