Acompanhe nas
redes sociais:
Facebook Instagram

Notícias

16/11/2020 09h21

Câncer de próstata é o mais comum entre os homens brasileiros

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que, somente este ano, mais de 65 mil homens serão diagnosticados e mais de 15 mil não resistirão a doença.

 No Brasil, conforme o INCA, o câncer de próstata é o mais comum entre os homens. Em valores absolutos e considerando ambos os sexos, é o segundo tipo mais comum (perdendo para o câncer de mama). A taxa de incidência é maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento.

O INCA estima que, em 2020, mais de 65 mil brasileiros serão diagnosticados com a doença e mais de 15 mil não resistirão aos agravos. É que, além dos fatores hereditários e da idade, não é difícil encontrar homens com excesso de gordura, expostos a substâncias químicas, com hábitos nocivos à saúde que não buscam o cuidado regular preventivo com o médico.

“Por isso se faz necessário a campanha. É a oportunidade de reforçarmos a importância do check-up e aproximar a população masculina das unidades de saúde. Frequentemente escutamos em consultório, da maioria dos homens, que deixaram de ir ao médico por não gostar de ir, por acreditar que só precisam ir quando se sentem mal ou porque acham tudo sem importância. É preciso acabar com isso! Cuidar-se, além de afastar doenças mais graves, também evita tristezas e preocupações para todos os vínculos afetivos”, defendeu o médico oncologista Paulo Duprat.

A próstata é uma glândula que faz parte do sistema reprodutor masculino responsável por produzir uma secreção fluida para nutrição e transporte dos espermatozoides. Situa-se logo abaixo da bexiga e à frente do reto, sendo atravessada pela uretra, canal que se estende desde a bexiga até a extremidade do pênis e por onde a urina é eliminada.

O médico, também especialista em tumores da próstata, esclarece que o diagnóstico do câncer de próstata é feito exclusivamente por meio da biópsia da próstata. Para indicar corretamente a biópsia, o urologista precisa levar em consideração vários fatores, dentre eles o toque retal. A finalidade desse exame é detectar qualquer alteração na próstata (endurecimento, nódulos) que possa estar relacionada à presença do câncer. Se confirmada a doença, o início do tratamento com o oncologista precisa ser imediato.

“Nesse aspecto surgem preconceitos que levam ao impedimento da realização do exame. Isso não pode acontecer, pois a detecção precoce do câncer é uma estratégia fundamental para encontrar o tumor em fase inicial e assim possibilitar melhor chance de tratamento. Outro exame importante é o PSA [sigla em inglês que significa Antígeno Prostático Específico], mas esse é apenas complementar, em quantitativo elevado, não significa necessariamente que o indivíduo tem a doença, por isso a necessidade do toque retal”, explicou o médico.

É válido comentar que a medicina tem evoluído e buscado proporcionar aos pacientes tratamentos menos invasivos e cada vez mais eficazes. A recomendação do Ministério da Saúde é a realização de exames de rotina, decidindo pelo rastreamento, após diálogo entre o médico e o paciente.

Oncoclínica | Centro de Tratamento Oncológico

Endereço:

Rua José Freire Moura, nº 45

Ponta Verde - Maceió-AL

 

Telefones

82 3231-5754 / 3327-4659

 

Horário de Funcionamento

Segunda a Sexta: 9h às 18h

 

Dra. Patrícia de Araújo Amorim

Diretora Técnica Médica

CRM/AL 2710 / RQE 1109

© Copyright 2021. Oncoclínica Maceió.
Todos os direitos reservados